domingo, fevereiro 15, 2009

Poema súbito mesmo ao acordar





Oh não ter que acordar
Não ter que me vestir
Não ter que trabalhar
Aturar e engolir
Fumar e tossir
Feriados para os dias restantes
Dêem-me dias entediantes
De liberdade condicional


Imagem de: www.humordrive.com.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

advertising
advertising Counter