segunda-feira, março 20, 2006

Telefone


- Estou? Lamento acordá-lo, espero que estivesse a ter um pesadelo... É para lhe comunicar que a sua mulher esvaziou as vossas contas bancárias, espalhou boatos acerca de si e fugiu com um tipo endinheirado, que o seu filho está nas urgências do hospital com uma overdose e em coma alcoólico, que a sua filha engravidou, abortou, voltou a engravidar e está a posar para um site porno de grávidas, que o seu salário vai voltar a sofrer uma redução e o seu número de horas de trabalho um aumento, prevendo-se para breve o seu despedimento, que as suas análises apontam para a obrigatoriedade de uma dieta rigorosa durante o resto da vida e para a necessidade urgente de várias operações muito complicadas que o seu subsistema de saúde deixou ontem de comparticipar, que o seu automóvel foi roubado e lançado de uma ribanceira abaixo em chamas e que vai ser penhorado pelo fisco por se ter enganado numa vírgula quando preencheu o seu IRS.
- É só?
- Não. Falta acrescentar que todos o odeiam por ser um privilegiado.
- E os privilegiados?
- Ah! Esses não têm a mínima ideia de que existe. Desejo-lhe um óptimo dia!



Imagem original de www.peterme.com.

Poema de Joaquim Camarinha

2 Comments:

Blogger Lila Díaz said...

Y todavía luchamos. No comprendo cómo.

Saludos.

11:25 da tarde  
Blogger Lila Magritte said...

Esta es la caída vertiginosa del día a día. Levantarse por las mañanas acorazado para dar la batalla contra la realidad que llama, que amenaza, que acorrala.

Beijos.

12:14 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

advertising
advertising Counter