terça-feira, março 20, 2007

Desejo de ser fotão




As telas amadoras nas paredes,
As fotos em molduras que as contêm,
Cada ser entregue à sua vida,
Cada ser conversando para o seu lado,
As cores variadas como se homogéneas,
As mesas com tampos de vidro reflectindo o tecto,
As cadeiras almofadadas em tons incompreensíveis,
A vidraça, grande, de onde se vislumbra,
Se vislumbra o quê? Mais coisas e outras coisas,
Cada uma com a sua personalidade tão igual,
Cimentos, colunas, vidraças e gente passando,
Cada um passando para o seu lado...
Sentimentos flutuam como sons
E risos e choros e pensamentos tão voláteis!
Nada é real, nem sequer o próprio rei.
E quem me dera ser um minúsculo fotão
Que só o fosse, talvez, ao toque do interruptor...


Imagem de www.pixiport.com (foto de Bogdan Zwir).

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

advertising
advertising Counter