segunda-feira, setembro 12, 2011

Não é efetivamente outono ainda


Não é efetivamente outono ainda
Com o sol em ricochete na esplanada
O vapor do café sumido em nada
E o tempo que discorre e não se finda

Não há folhas caídas pelo chão
Nem a melancolia vaga da luz fria
Nem o vento do norte que anuncia
Os meses arrastados da hibernação

E se há no meu país uma dormência
Que flui como uma sina, uma cadência
Um fado, uma canção de decadência

Não é porque haja um outono efetivo
Mas sim por um espírito reativo
Se tanto é morto antes de ser vivo

Imagem de: www.experimentgarden.com.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

advertising
advertising Counter