segunda-feira, junho 01, 2009

O sol





O sol é belo e cruel como o cosmos imoral
Morrem os campos ressequidos porque é natural
Secam lagos, morrem peixes sem clara razão
O sol abrasa o dia como irriga a escuridão

E cada estrela possui, no entanto, os dias contados
Como cada grão fervente nos areais transmutados
E eu amo o sol sem motivo, jamais pela crueldade
Mas pela sua abstracção tisnada de humanidade


Imagem de: www.trekearth.com.

1 Comments:

Blogger Rafaela Lobato said...

Maravilhoso poema sobre o Sol, amo muito o sol, também sem explicação!

3:00 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

advertising
advertising Counter