quinta-feira, junho 11, 2009

Nuvens baixas





Eis toda a cidade paralisada
Sob o peso das nuvens, do feriado
A própria natureza dos jardins tão ralentada
Como a respiração pausada de um acamado

Só as crianças correm, inocentes
Para os balouços esquecidos pelo sol
E até um cão de olhos indolentes
Parece arrastar-se como um caracol

Neste Junho escuro, fraco, deslocado
Reflectem-se os homens e o seu existir
Na vida e no telenoticiário contristado
Na crise que é pensar mais do que sentir


Imagem de: http://en.easyart.com (tela de Sherrie McGraw).

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

advertising
advertising Counter