segunda-feira, julho 07, 2008

Nortada





Dia pontilhado de farrapos brancos
Incerto como o futuro e o próprio passado
Tudo imagens lentas em cinema mudo
E nas praias com o mar encapelado
Gritam as gaivotas e há pulgas da areia
Que gritos tão tristes de Verão adiado
Que luta insensata entre o mar e a rocha
E tudo é silêncio no mundo calado
Tudo imagens lentas velhos fotogramas
E ao fundo do dia com o sol a surgir
Toca a pianola e a gente a dormir


Imagem de: www.amalfihome.com.

1 Comments:

Blogger alice said...

que bom encontrar mais um poeta da maia. ainda ontem fui à feira do livro. gostei de o ler. um beijo.

11:47 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

advertising
advertising Counter