quinta-feira, março 02, 2006

Hard rain


A chuva lava os terrenos.
A chuva lava as vidraças.
A chuva lava os telhados.
Lava as almas, inclusive.

A alma daquela que vive
Sentada na berma da estrada...
Dos ladrões, dos assassinos,
Dos traidores, dos viciados...

A chuva dilui os pecados.
Mas não dilui as memórias...
Mas não dilui as memórias...

A chuva lava-os a todos.
Só não lava a minha vida...
Só não lava a minha vida...



Imagem de www.pcgamehints.com.

Poema de Joaquim Camarinha

2 Comments:

Blogger Lila Magritte said...

Desejo que a chuva lave tamben a sua vida.

12:09 da tarde  
Blogger Moonlover said...

chuva! só há pouco tempo comecei a sentir atração pela chuva e pelas gotas da chuva, lindo o teu poema e transmite muitas emoções.

12:49 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

advertising
advertising Counter