sexta-feira, junho 18, 2010

Morreu José Saramago





Morreu José Saramago, vítima de doença prolongada que desconhecia e desconheço no pormenor. Deixa-nos uma obra, gloriosamente concluída com Caim, onde encontrou uma perfeita fluência e um fino sentido de humor que só a idade concede. Nobel da literatura, em nada o deveu a Portugal. Custa-me, aliás, pensar sem esforço em qualquer português valoroso que tenha ficado devedor deste país... Deixa-nos um artista obviamente importante, com uma obra variada e inovadora, um cidadão mais universalmente representativo de Portugal do que tanta da choldra que agora o lamentará. Um cidadão que sempre se exprimiu livremente, com mais ou menos razão, o que não deixa de ser subjectivo, mas livremente. Os outros, os medíocres, os não livres, irritavam-se e chamavam-lhe arrogante enquanto se atribuiam prémios mutuamente. Não me apetece, de momento, dedicar-lhe um poema apressado. Que descanse em paz no céu que melhor lhe aprouver...


Imagem de: http://arrastao.org.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

advertising
advertising Counter