terça-feira, outubro 06, 2009

Chuva outonal





Quantas árvores baixas aves amarelecentes
Sob a chuva aguda em sons laminosos
Dos céus outonais plúmbeos lacrimosos
Sobre o hemisfério tombam decadentes

A roda do mundo silencia o brilho
Com o silêncio novo da repetição
E tudo é trabalho esforço abnegação
Em guarda paciente como quem espera um filho


Imagem de: www.livinggallery.cc (tela de Karen Ricciuti).

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

advertising
advertising Counter