terça-feira, maio 12, 2009

Além da caverna





Vejo além das nuvens, do céu carregado
Todo um mundo novo, um mundo insuspeito
Onde tudo é leve e desanuviado
E as almas se entendem num entender perfeito

Vejo além do voo das aves de jardim
Levadas no vento que aprisiona o dia
Um mundo expandido muito além de mim
Onde os corpos vivem em plena harmonia

Que utopias vejo dentro do olhar
Onde ninguém chega, que ninguém atinge
Só mas sorridente, com o tempo a pairar
Sobre mundo claros que o homem restringe

E pouco me importa a reprovação
Das pessoas sérias e desconfiadas
Que me olham de lado da sua prisão
Julgando-se livres, estando tão fechadas

Vejo além das gentes e das convenções
Além das cavernas um mundo possível
De simplicidades e libertações
Em que cada ser seja, enfim, visível


Imagem de: www.allposters.com.

2 Comments:

Blogger JOSÉ ALBERTO MAR said...

Parabéns pelo seu espaço. Vale a pena!

abraço

12:12 da tarde  
Blogger Jorge Simões said...

Muito obrigado pela visita. Outro abraço.

4:01 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

advertising
advertising Counter