quarta-feira, março 18, 2009

O canto simples





Essa avezinha canora
Que canta ao sol refulgente
Canta porque não é gente
E a vida não se demora

Aproveita cada instante
Respira cada momento
E bate as asas ao vento
Que a afaga assobiante

Não tem roupas no armário
Não usa palavras caras
Em tempo de folhas raras
Neste mundo incendiário

É pura simplicidade
Na melodia instintiva
E é por isso que está viva
E canta a eternidade


Imagem de: www.taitlifto.net.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

advertising
advertising Counter