quarta-feira, dezembro 06, 2006

Estação à noite


Tão desoladamente gélidas, as estações da CP!...
Recordo-me, embora me não recorde
Salvo de imagens a preto e branco
Ou em cores naturalmente desbotadas,
De velhas máquinas ruidosas, fumarentas, vivas
E da movimentação humana a trinta à hora...
Essas é que eram as estações da CP!
Hoje, tudo é silêncio e penúria.
É noite e chuvisca tristemente.
Pedem-me dinheiro para a droga;
Dizem-me que é uma prenda de Natal.
Alguém cabeceia sobre um copo de plástico vazio.
Tudo é plástico e eléctrico esta noite.
E o altofalante anuncia partidas e chegadas
Em palavras ininteligíveis e logo aniquiladas
Como todos os discursos e os seres viventes...


Imagem de www.travelblog.org.

1 Comments:

Blogger Lila Magritte said...

Muy triste lugar. Saludos desde el aire.

12:22 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

advertising
advertising Counter