segunda-feira, Janeiro 28, 2008

Guerra e paz





Vejo-os respirar guerra às golfadas...
Guerra de armas, números, ideias, ideais
E ainda guerras caladas e banais
E é outra a minha guerra e a minha paz.
É sempre outra a guerra que não travo de cansaço,
A luta dos fracos, o combate dos exaustos,
Dos desenganados, dos não-musculados.
A que de bom grado vos ofereço (e que vos faça bom proveito!)
Enquanto eu me sonho a paz vivida no meu leito.


Imagem de www.trekearth.com.
advertising
advertising Counter