segunda-feira, maio 24, 2010

La famiglia





O mundo é uma Sicília estranha
E cada ser um comerciante
Os grupos reúnem-se num restaurante
E brincam nas pias plenas de lasanha

Pode sempre recusar-se uma proposta
Mas os originais são amesquinhados
E acabam pobres, esquecidos, cansados
Almas ausentes da mesa bem posta

Acabam invisíveis, desaproveitados
Sombras de sombras do mundo do Aquém
Onde quer que cheguem não encontram ninguém
Para cada banquete não são convidados

Porque tudo é uma Sicília normal
De livros, revistas e seitas secretas
E não conheço santos nem ascetas
Somente os que servem e os do bacanal


Imagem de: http://zhengyong.net (do filme O Padrinho, de Francis Ford Copolla).

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

advertising
advertising Counter