sábado, junho 20, 2009

O beijo





Casamentos, nascimentos, falecimentos
E o meu filho cortando o cabelo à zero zero sete
Tudo passa e o cabelo cresce entre enervamentos
Relaxamentos, enquanto o sol derrete
Desde o alcatrão tão negro da estrada
Ao granito da rua, corroído lentamente
E eis-nos sempre junto a portas de entrada
Portas de saída, caminhos de gente
Por entre a vida, choros, festas, nada
Tudo o que interessa é o teu beijo quente


Imagem de: http://s223.photobucket.com.

2 Comments:

Anonymous Misi said...

Olá, Jorge

Interessante poema, na linha do amor e uma cabana.

Beijo

Misi

11:36 da manhã  
Blogger Jorge Simões said...

Sei que gostas do amor e da cabana... Eu também. Beijo.

2:26 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

advertising
advertising Counter