terça-feira, abril 08, 2008

É difícil por vezes...





É difícil, por vezes, difícil
Uma letra não se confundir com um algarismo,
Uma rocha não se assemelhar a uma pluma,
Um raio não se confundir com um trovão...
Pois não são todos filhos de Deus e do diabo
Flutuando nas nascentes ferventes do pensamento?
Oráculo, narra-me contos de outros mundos,
Odisseias da minha existência pequenina!
Cala-se o oráculo, silencioso,
A pitonisa confundida pela intuição...
Outrora, acreditei nos mistérios deste mundo,
Na voz da luz refractada nas águas correntes...
Hoje sei que tudo é abstracto nas palavras,
Continuamente insensato em raciocínios morrentes.


Imagem de: http://persweb.wabash.edu.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

advertising
advertising Counter