sábado, maio 06, 2006

Para o Alexandre

BAÚ DE MEMÓRIAS


Tu és o sol que me rega de esperança
De chuva da vida brotando em torrente
Com o teu brilho intenso de criança
Onde hoje me revejo antigamente

São espelhos os teus olhos de diamante
Fitando para lá de onde pareço estar
Rompendo aquém e além do presente
Na tela que ambos somos a pintar

E improvisas abstracções de cores quentes
Obrigando-me a um contínuo retocar
Da minha paleta de tons indolentes

E quando não estás, ouço-te cantar
Belas monocordias sempre diferentes -
"Pa-pa-pa-pa" - no tempo a passar...

24 de Fevereiro de 2000

7 Comments:

Blogger Lila Magritte said...

Qué hermoso bebé. La vida entera se renueva en él y sus ojos parecen naves dispuestas a recoger el mundo.

Beijos para ele.

3:43 da manhã  
Blogger Jorge Simões said...

Lila, muito, muito obrigado por este comentário que me toca particularmente. Actualmente, o Alexandre está com sete anos (faz 8 em Agosto - Leão) e é, apesar da diferença de idades com o que acarreta, o meu maior amigo, a única pessoa por quem daria a vida. Espero que tenhas gostado também do poema... Beijinhos e desejos de um bom domingo. :)

11:49 da manhã  
Blogger Lila Magritte said...

El poema me gustó mucho, por cierto, pero el bebé es tan hermoso y especial que me sedujo de inmediato.
Y creo que será siempre tu gran amigo y tu apoyo.
Y qué nombre tan magnífico: Alejandro.

Beijos para os dois.

5:48 da tarde  
Blogger Jorge Simões said...

:)

6:21 da tarde  
Blogger Maria P. said...

Como eu entendo o teu comentário/resposta à Lila.

Um Beijinho enorme aos dois...amigos:)

10:31 da tarde  
Blogger Jorge Simões said...

E para ti. :)

1:11 da manhã  
Blogger Lila Díaz said...

Que Alejandro reciba todos los dones de la vida. Es un niño bellísimo.

6:40 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

advertising
advertising Counter