sábado, abril 01, 2006

Ashes to ashes (funk to funky)


O padre-cura balbucia um xamanismo desbotado
Na pequena igreja pseudo-barroca face ao café de pseudo-província,
Envia uns para o céu, outros para o inferno,
Ambos justos e eternos no seu português incorrectíssimo...
A lengalenga dos sinos interrompe a missa como um cortejo de telemóveis.
Amen, diz ele, e todos nos sentamos e erguemos ao seu comando.
Depois, segue-se em silêncio pelos caminhos pedregosos...
O cadáver segue à frente, numa serenidade única, irreal.
Eu vi Santa Rita dar a lotaria a um tetraplégico!, alguém exclama.
E eu vi-a dar um cancro a um homem rico!, exclama-se também.
Santo, santo, santo!
Ashes to ashes, dust to dust.



Imagem original de http://us.news1.yimg.com.

Poema de Joaquim Camarinha

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

advertising
advertising Counter