segunda-feira, janeiro 25, 2010

Matinal





Calem-se as conversas de café
A tosse exaurida da mesa do lado
O ruído da sucção anti-tabaco
Os gestos violentos dos irados
As chávenas tilintantes nas bandejas
As portas ruidosas a mexer
Os passos dos passantes apressados
E as considerações no vácuo imenso
Que trespassam a cinzentidão do dia

Quero só adormecer colado
Ao teu corpo confortável no colchão
Ao teu calor terno e apaixonado
Que me envolve de silêncio e salvação


Imagem de: http://i206.photobucket.com.

2 Comments:

Anonymous Tuamaiorfã said...

Lindo!

Expressas exactamente aquilo que eu sinto!

Um beijo e muito obrigada.

Tuamaiorfã

7:22 da tarde  
Blogger Jorge Simões said...

Muito obrigado por fazeres o sucesso destes versos! Um beijo grande.

Teumaiorfã

5:17 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

advertising
advertising Counter