quarta-feira, fevereiro 15, 2006

Osama

Os bandidos de uns são os heróis de outros
E, conta-me a experiência, heróis e bandidos
São todos recordados como desenhos animados
- onde fica o ser humano e o que pretendeu ser?
O pó da terra mistura-se, um dia, ao vento do grande deserto
Que encontra o seu caminho por entre narinas apáticas
E se afunda, enfim, no lenço, no saco, no contentor...
Escolheste o teu caminho, se escolheste,
Se alguém chega a escolher alguma coisa,
E foste terminar-te numa imensa cratera estéril...
Sobre ela move-se o universo indiferente
E o vento estelar engolindo todas as pegadas.



Imagens de http://faithgambler.typepad.com, www.jannis.dk e http://heihe.westgis.ac.cn.

Poema de Joaquim Camarinha

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

advertising
advertising Counter